Primeiras Impressões: "Fear Of The Darkness" - Crys Magalhães e Giuliana Sperandio


Olá leitores!

Por intermédio da The Books Editora, pude ler os primeiros capítulos dos dois contos que compõem o livro de terror Fear Of The Darkness: A Boneca Maldita, escrito por Giuliana Sperandio, e A Herança, escrito por Crys Magalhães. 

Por conta disso, trouxe as minhas primeiras impressões sobre cada conto e também aproveitarei para dizer um pouco sobre a minha expectativa pela leitura do livro completo que, inclusive, além de estar com uma capa que combina perfeitamente com os enredos também traz por dentro uma linda e ótima diagramação recheada de detalhes e artes que completam a imersão na história.


A Boneca Maldita, de Giuliana Sperandio.

Eliseu cresceu aos cuidados da avó, a qual desprezava e maltratava. Abandonado pela mãe e sem nenhum vínculo amoroso com a avó, o homem se tornou alguém ambicioso e mesquinho que começou a se sustentar através dos próprios furtos e também de garotos que se dedicam a roubar para ele.

Morando em um local podre e sem cuidados, Eliseu almejava por mais. Necessitava de riqueza, luxo e todos os bens materiais que deveriam ser seus. E para isso acontecer não resistiu em aceitar o pacto que lhe foi proposto: em troca de novos bens e tudo que desejasse Eliseu - agora denominado como Mestre Helius, o bruxo das almas perdidas - tinha como objetivo conseguir almas para o Diabo.

Contrapondo a isso, há duas histórias que envolvem devoção e amor: temos a família Alvarez que se encontra em total desespero ao descobrir que a pequena filha está com tumor cerebral, uma doença que a está levando embora e para longe dos pais; e também temos a família construída por Marta e Marcos, que mesmo na pobreza e entre as dificuldades ainda vivem através de muito amor.

Fiquei curiosa para saber como a história das duas famílias irão se cruzar com o caminho de Eliseu; como os pactos serão findados e se realmente é válido tudo por amor. A escrita da Giuliana é bastante fluida e bem descritiva, deixando um ar instigante e de curiosidade durante toda a leitura. 

A Herança, de Crys Magalhães.

A velha Eugênia, que agora mora aos pés do morro, foi no passado uma mulher rica e invejável. Entre as muitas histórias estranhas contadas por ela que dizem respeito à sua própria vivência - ou ao menos é o que a mesma contesta -, a mulher diz que suas riquezas vieram de uma trágica escolha em troca de sua alma. Uma escolha que foi revogada por vontade própria e por isso hoje vive pobre, mas feliz.

Entre as pessoas que escutam suas histórias há Antônia, a faxineira encarregada pela limpeza da casa de Eugênia. Antônia é pobre, mas tem uma alma que clama por riqueza, assim como a versão jovem de sua patroa. Mesmo frequentando a igreja e mantendo uma imagem de boa cristã, em casa a mulher maltrata o marido e ainda se faz de benzedeira ao tentar arrancar alguns trocados da vizinhança.

As histórias de Eugênia começam a fazer sentido e se tornarem verdadeiras quando um dia a velha pede para a faxineira dar fim a uma mala cheia de livros e artefatos estranhos. Os objetos devem ser queimados à noite e longe da comunidade, sem deixar nenhum resquício. E o mais importante: nenhum livro deve ser lido. Pois ao contrário tais ações poderão trazer grande desconforto e infortúnio na vida de Antônia, que acaba por escolher o caminho mais tortuoso e ambicioso ao lado do Diabo.

A escrita da Crys, assim como da outra autora citada acima, também é fluida e com descrições de tirar o fôlego. Fiquei à todo momento esperando pelo pior, mas quando finalmente aconteceu fui interrompida pelo final do capítulo. Estou bastante ansiosa para saber por quais caminhos o Mal levará Antônia e quais serão as consequências desse pacto.
Como é perceptível, ambos os contos abordam pessoas ambiciosas que através de suas ânsias por riqueza e luxuria decidem firmar um pacto com o Diabo. Durante a minha leitura também ficou perceptível que ambos os protagonistas, Eliseu e Antônia, estão dispostos a realizar o mal ao outro apenas para conseguirem aquilo que querem. Tudo em prol de si mesmos. E exatamente por conta disso um único pensamento rondou minha cabeça ao longo das leituras: como um ser humano consegue ser tão ruim assim?

Terror é o meu gênero preferido, então como leitora e aspirante à escritora me orgulho em ver cada vez mais mulheres escrevendo histórias dentro desse gênero. Fico com ainda mais vontade de consumir todas essas histórias e poder divulgar para vocês; poder espalhar essa representatividade. Por isso, se você é fã de terror não pode deixar de ter Fear Of The Darkness na sua estante.


➥ Acompanhe as autoras: Giuliana Sperandio e Crys Magalhães

Faça sua compra na Amazon através do nosso link (clique aqui) e ajude o blog a manter-se ativo. Sem taxas ou inclusão de valores, você estará nos ajudando a continuar trazendo conteúdo.

💻 Me acompanhe nas redes sociais:
Comentário(s)
0 Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Author Image
A autora Thainá Christine

Professora, revisora e escritora de terror. Adora se aventurar em histórias de terror e apreciar os clássicos do gênero. Preza pela representatividade e construção de personagens femininas bem construídas. Espalha Literatura por aí e coleciona autoras inspiradoras.

Conheça minhas obras