Resenha: "Um Espelho Para Vênus" - Cristiane Schneckenberg

"Muitas coisas que se aprende dançando servem para a vida. Uma delas é saber que entre um e outro movimento existe a passagem pelo neutro, pelo equilíbrio. Em nossa vida também é assim. Da dinâmica entre movimento e equilíbrio surgem os passos e é com eles que montamos a coreografia dos nossos dias."

Sara Mayer é uma jovem médica que dedica-se a entender e ajudar as mulheres. Especializada como sexóloga, desde a época da faculdade busca atender os problemas pessoais e íntimos de suas pacientes, dando atenção e tratando com carinho aquelas que precisam de seu auxílio para ter uma vida íntima feliz e tranquilizando outras para ter um parto respeitoso.

Enquanto traça o seu destino e cresce em sua profissão dentro do hospital, a Dra. Sara é convidada para participar do Projeto Prisma, que consiste em um grupo de médicos cujo objetivo é cuidar de pacientes dentro da área da sexualidade; orientar mulheres que necessitam de ajuda médica em seus problemas mais pessoais.

Impondo barreiras e colocando-se entre a sua carreira, há o Dr. Miguel. Seu namorado desde o primeiro ano da faculdade e também membro da mesma carreira profissional. Conflitos entre o casal são inevitáveis e brigas acontecem a todo momento já que Miguel não concorda com a vontade de Sara em estudar e aprender mais à fundo sobre sexualidade.

A situação piora quando Miguel se vê preparado para ir trabalhar em Paris, causando assim um grande impasse dentro de Sara: ela deve deixar o Rio de Janeiro e largar todo o seu progresso profissional para seguir rumo a Paris com o homem que ama? Ou ele a ama o suficiente para um dia voltar? Um relacionamento à distância os manterá unidos? O amor, tão grande e profundo, que sente pelo amado irá prevalecer?

Um Espelho para Vênus, por mais que não seja escancaradamente separado, pode ser dividido entre duas narrações: os momentos de amor e conflitos entre Sara e Miguel; e a relação de Sara com as pacientes, contendo também os próprios relatos. É bastante interessante saber e entender sobre os problemas pessoais de cada mulher descrita, e ainda mais satisfatório compreender a maneira que Sara lida com cada uma, como as trata.

Entretanto, além de ser uma história sobre amor, o livro é principalmente uma história sobre autoconhecimento. Sobre cuidar de si mesma e prestar atenção em nosso corpo. Entender que nós precisamos de cuidados, de atenção e de carinho. De que necessitamos de um olhar mais aprofundado de nós mesmas, pois não basta estarmos bem para o outro, também devemos nos bastar.


"Deixo aqui "Um Espelho para Vênus". (...) Um espelho que reflete os mistérios da vida. No qual a Vênus mulher, entre imagens reais e distorcidas, busca o que lhe é essencial. Busca ser feliz."

Aprendendo a viver com o meu Espelho de Vênus:
Eu tenho uma grande dificuldade em gostar de romances, mesmo que o gênero esteja entre os meus preferidos. Sempre tenho problemas com a maneira que o relacionamento é desenvolvido, e na maioria das vezes com o próprio homem da relação. Infelizmente dessa vez não foi diferente, logo não gostei do namorado da protagonista, Miguel.

Em diversas partes o casal principal me irritou. Por mais que Sara seja adorável e sempre tente impor sua opinião e gostos, características que fizeram com que eu a adorasse, o Miguel é intragável. Sempre com um discurso machista e se colocando nas escolhas de roupas da namorada, o homem faz com que em vários momentos o relacionamento passe de um amor saudável para uma relação abusiva. Mesmo que Sara tivesse a plena consciência de sua submissão e doações, o seu ato estagnado e sem nenhuma perspectiva de mudança fazia com que a personagem não percebesse o amor prejudicial que estava vivendo.

Por diversas vezes indaguei que aquele amor se tratava de um relacionamento abusivo e muitas vezes a própria Sara parecia saber disso. Mas, mesmo assim, é como se o amor fosse a solução para tudo, e isso fez com que eu me sentisse decepcionada. Não com a história em si e nem com a autora, que aliás escreve muito bem, mas, sim, com a personagem, pois as características de Sara iam de encontro oposto a submissão ao namorado. Então por que se submetia a isso?

Tento pensar, após o final da leitura, que a autora quis demonstrar como em um relacionamento deve haver doações de ambos os lados e até mesmo tento entender a motivação de criar tal casal, mesmo que o personagem masculino não me agrade. Porém sempre falho e volto ao pensamento de que esse relacionamento não é saudável e muito menos certo. Ao menos foi a impressão que ficou em mim.

Apesar disso, eu adorei a proposta do livro, principalmente pela personagem ser uma sexóloga e falar abertamente sobre sexualidade. Essas partes foram as que mais gostei de ter contato. Também adorei conhecer cada paciente, cada problema íntimo e suas respectivas soluções. Acredito que muitas das coisas que li fizeram com que eu me descobrisse também, o que tornou a leitura incrível e mágica. 

Ademais, todo o papo de sexualidade e autoconhecimento valem por si só e fazem com que o livro seja uma ótima leitura, tanto para conhecermos mais à fundo sobre o assunto como também para termos consciência de quanto somos importantes para nós mesmas. Não é uma leitura com idade estipulada ou proibida para menores, mas acredito que as suas experiências farão com que você preste mais atenção aos detalhes da história e se conecte ainda mais com os personagens. Leia de mente e coração abertos e pronta para encontrar um caminho para o seu próprio Espelho.

Acompanhe a autora


💻 Me acompanhe nas redes sociais:
Comentário(s)
18 Comentário(s)

18 comentários:

  1. Olá!
    Não conhecia esse livro mas gostei da proposta. Acho interessante a protagonista ser dedicada a cuidar do próximo. Fiquei com impressão de uma leitura que nos faz refletir bastante e aprender também porque conhecimento nunca é demais.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não foi apenas impressão, Camila. Realmente a história aborda temas que faz com que o leitor reflita e, ao mesmo tempo, pense com carinho. A protagonista nos mostra a importância de cuidarmos de nós mesmas, e isso é lindo.

      Excluir
  2. Olá,

    Um livro que trata sobre sexualidade? Já quero, porque adoro obras com questionamentos de tabus e quebras evidentes de paradigmas e convenções sociais.

    Autoconhecimento nunca é demais e essencial para nosso bem estar.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia e se sinta livre consigo mesma! Creio que a leitura irá lhe agradar muito mais do que imagina. ♥

      Excluir
  3. Oiii

    Não conhecia o livro, mas assim como vc tb tenho meus problemas com romance, me cansa a maneira como o romance às vezes se desenvolve e acabo quase sempre pegando birra do garoto ou da garota, dificil o casal no me irritar nunca com as idas e vindas tipicas do gênero. Enfim, apesar de ter o lado bacana que trata sobre autoconhecimento e esse perfil da personagem, onde o leitor pode conhecer seus pacientes e tals, acho que por enquanto não leria, mais por não estar no clima pra romances. Quem sabe futuramente.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Alice!
      E te entendo. Eu também tenho os meus momentos certos para romances e não é sempre que estou disposta a ler obras do gênero. Mas, quando estiver mais propícia a se aventurar novamente, não esqueça da minha indicação.
      :)

      Excluir
  4. Acredito que é um livro que eu queira muito conhecer, o assunto abordado ainda é um tabu para muitos em nossa sociedade e conhecer um pouco mais sobre isso traz alguns esclarecimentos, não conhecia a obra mais adorei suas impressões e premissa sobre a mesma, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! ♥
      Acredito que é por isso que o livro se torna tão importante: para mais pessoas entenderem que não há nada de errado em falar sobre sexualidade feminina em um mundo onde a sexualidade masculina é vista livremente. Espero que a obra consiga abrir mais cabeças para esse assunto.

      Excluir
  5. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não conhecia o livro e achei a proposta dele bem interessante, não é uma leitura que eu realizaria agora, mas não descarto de ler em algum momento. Gostei bastante da sua resenha e de ver um pouco sobre a obra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Beatriz! ♥
      Espero que a leitura lhe desperte interesse no futuro, pois é uma obra que todas as mulheres deveriam ter um tempo para conhecer.

      Excluir
  6. Oi, Thainá!
    Ainda não conhecia a obra, nem a autora. Achei bem interessante o assunto, até contraditório termos alguém que fala tão abertamente sobre sexualidade e passar por um relacionamento abusivo. Mas acredito que a autora teve um motivo para isso e espero que o final tenha sido satisfatório. Se tiver oportunidade, lerei com certeza.
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lucy!
      Eu também tentei ver o outro lado no relacionamento, mas confesso que não consegui. Por isso prefiro me ater apenas a parte da sexualidade, que para mim foi o que fez o livro valer a pena. Porém, às vezes, a visão de relacionamento abusivo pode ter sido só para mim, não é? Fica aí uma questão em aberto também, hahaha.

      Excluir
  7. Olá Thainá, eu não conhecia esse livro, mas pelos seus comentários já gostei dessa mensagem de autoconhecimento que ele trás, uma pena que o casal não tenha sido dos melhores e que o namorado da protagonista tenha tantos pontos que se contradizem com a personalidade da mesmo, mas mesmo assim parece ser uma boa leitura *-* Dica anotada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente a parte do romance deixou um pouco a desejar, mas acredito que a abordagem sobre sexualidade compensa todos os possíveis erros. É uma ótima leitura! Isso sem dúvidas. Espero que leia logo e tenha uma impressão positiva.

      Excluir
  8. Ola!!!

    Nossa, não conhecia esse livro e o achei bem, mas bem interessante mesmo. Um livro que mexe com assuntos desse estilo são bem interessantes de serem lidos. Gosto bastante de histórias que no fundo nos trazem um ensinamento. Porem, acredito que no momento, esse livro não seja para mim, por isso, vou passar a sua dica!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que em breve esteja disposta a conhecer a obra. Como você mesmo disse, a abordagem desses temas são necessários e por isso a leitura se faz tão válida.

      Excluir
  9. Olá, tudo bem?

    Não conhecia o livro, pelo menos não lembro de ter visto o mesmo em algum blog ou ig literário e achei a premissa tanto interessante quanto necessária, pois nos leva ao campo da reflexão, leva ao questionamento sobre paradigmas e tabus, trata de um tema relevante que é a sexualidade.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acredito que o tema abordado é de suma importância, ainda mais por não haver números altos de livros com essa premissa. Esse, por exemplo, foi o primeiro que li sobre sexualidade. Livros assim são extremamente importantes nos dias de hoje.

      Excluir

Author Image
A autora Thainá Christine

Professora, revisora e escritora de terror. Adora se aventurar em histórias de terror e apreciar os clássicos do gênero. Preza pela representatividade e construção de personagens femininas bem construídas. Espalha Literatura por aí e coleciona autoras inspiradoras.

Conheça minhas obras

INSTAGRAM FEED

@thainach