FAVORITOS DO MÊS: Junho/2018


Olá leitores!
Aos poucos estou colocando os favoritos mensais em dia e publicando as resenhas literárias. Ainda tenho muitas novidades para compartilhar e várias dicas que irão agradar. Ao longo dos próximos meses espero que a atividade por aqui no blog volte ao normal (dois posts semanais) e que vocês entendam os sumiços repentinos. Não irei prometer novamente que não farei mais isso, mas digo que tentarei.
Reprodução: Google
Começando pelos filmes, os quais não foram muitos, re-assisti os dois A Família Addams, que adoro. Estava precisando de algo que me animasse e que eu tivesse a certeza que fosse gostar, então aproveitei que estava disponível na Netflix para matar a saudade desses personagens que tanto me cativam. Para quem ainda não conhece, A Família Addams contará a história dessa família que se destaca por ser diferente das demais e se afastar da formula padrão da sociedade. Com um estilo e forma de viver peculiares, os Addams conquistam até os corações mais frios dos telespectadores. Eu sou fã de tudo que envolve os filmes, tanto visualmente como também na essência de cada personagem, e por isso não os troco por nenhum outro. Mesmo tendo uma temática mais gótica, também aborda um dos melhores romances das telas: Morticia e Gomez, o melhor casal de todos os tempos.

Aproveitando o clima de felicidade que os Addams me trazem, comecei a assistir a série The Family Addams, que foi ao ar em 1964. Ainda não terminei as duas temporadas, pois gosto de assistir um episódio por dia enquanto almoço, mas, com certeza, entrou para o meu top de favoritas. Como eu já gostava da história, foi ainda mais fácil me apegar aos outros atores e sentir uma conexão grande com os personagens já conhecidos. Por mais que, por serem atores diferentes, haja uma "pegada" diferente, admito que fui cativada por cada um. Mal finalizei a primeira temporada e já estou com vontade de assistir aos episódios todos de novo.

Ainda falando sobre séries, também irei citar a season finale de Westworld (e a segunda temporada inteira). Pensei que não poderia ser mais surpreendida do que fui na primeira, mas estava completamente enganada. Essa continuação me fez pensar em várias temáticas mais profundas e refletir ainda mais sobre o papel do homem na humanidade e o que nos faz diferentes uns dos outros. Nossas ações, nosso livre arbítrio, nossa capacidade de interferir e tomar decisões. É incrível a maneira que Westworld abre a mente do público ao mesmo tempo que o faz refletir sobre um assunto específico. Estou muito ansiosa para a terceira temporada e espero ser ainda mais surpreendida após o desfecho da última.

Sempre gosto de olhar minha (pequena) lista de leituras mensais e escolher uma para citar aqui, mas dessa vez não precisei fazer muito, já que li apenas um livro em junho, o causador da minha ressaca literária. Li o romance nacional Uma Ilha no Atlântico (primeiras impressões e resenha) em apenas três dias. Me envolvi profundamente com o romance e adentrei ainda mais fundo na pele de cada personagem. Com uma pitada de fantasia, a autora conseguiu me deixar admirada com o seu trabalho e apaixonada por cada parte da história. Não foi apenas o meu favorito do mês, mas, com toda a certeza, está entre os meus livros preferidos do ano, mesmo que ainda estejamos na metade. A leitura foi tão boa e envolvente que foi difícil conseguir escolher outra história para embarcar. Acabei por ficar o resto do mês sem ler nada, mas não me arrependo, pois ainda levo a história comigo e sem pretensões de me desapegar da mesma.
Reprodução: Google
Ilustrando acima o meu game preferido do mês, posso dizer que finalmente joguei Life is Strange - Before The Storm. Não me canso de dizer o quanto Life is Strange é importante para mim e como mudou a minha visão em várias questões. Sendo um dos meus games preferidos e tendo a Chloe como uma queridinha do meu coração, minha ansiedade estava me matando para jogar esse prequel da história e conhecer com mais profundida sobre seus problemas e anseios. Conhecer a Rachel, amiga desaparecida no game principal, também foi uma experiência encantadora. O jogo me cativou, me emocionou e me arrancou vários sorrisos (e lágrimas também) ao longo dos três episódios. Um post especial sobre essa história está sendo elaborado e em breve aparecerá por aqui.

Se tratando de música, acabei viciando em dois estilos diferentes. Foi lançado a música e vídeo clipe de Humility, do Gorillaz, e imediatamente viciei. Não posso dizer que a participação do Jack Black no vídeo não me influenciou, mas agora já dá para dizer com total convicção que o álbum inteiro me agradou, The Now Now, lançado no final de junho. Contrapondo a isso, também acabei colocando no repeat o grupo musical Little Mix, novas paixões musicais da minha vida. As músicas em questão são Salute e Hair, as quais mais assisti aos vídeo clipes também. Sempre tenho vontade de sair por aí cantando alto Salute e chamando todas as mulheres para se juntarem comigo. Estaria eu completamente aos pés dessas moças incríveis?

Para finalizar quero falar um pouco sobre um evento que aconteceu por aqui, a 34º Feira Internacional do Livro de Brasília. Ocorreu na parte de fora do shopping Pátio Brasil e foi bastante organizado. Havia estandes de livrarias, editoras, sebos e autores independentes. Pela primeira vez conheci pessoalmente a autora Day Fernandes, que escreveu Uma Ilha no Atlântico (citado no livro favorito do mês) e Visões Noturnas, e pude receber um abraço da autora Marina Oliveira, que me entregou pessoalmente seu livro A Parede Branca do Meu Quarto que eu havia ganho no sorteio realizado por ela. O que mais gosto em eventos literários é o contato que posso ter com os autores: poder conversar com cada um, aprender mais sobre suas histórias e compartilhar experiências. 
Vocês ainda se lembram de quais foram os favoritos de junho? Se sim, compartilhem nos comentários e me encham de indicações! Caso já tenha assistido/escutado/lido algo do que citei, me diga abaixo sua opinião. Será um prazer debater sobre com vocês!
Faça sua compra na Amazon através do nosso link (clique aqui) e ajude o blog a manter-se ativo. Sem taxas ou inclusão de valores, você estará nos ajudando a continuar trazendo conteúdo.
Me acompanhe nas redes sociais:

CONVERSATION

comentário(s) pelo facebook:

0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Sponsor