Resenha: "Outros Jeitos de Usar a Boca" - Rupi Kaur

Reprodução: Google


Outros Jeitos de Usar a Boca

Autora: Rupi Kaur
Editora: Planeta Brasil
Ano: 2017
Minha classificação: ★★★★★ 
(5/5+favorito)
Outros Jeitos de Usar a Boca, por mais que o título insinue, não é uma obra de teor erótico, mas com toda a certeza será um livro que irá lhe tirar da zona de conforto e revirará até mesmo os sentimentos mais profundos que há em você. Sendo uma antologia poética, a obra traz vários poemas que rodeiam o dia-a-dia das mulheres e temas que, em alguns meios, são debatidos com menos frequência do que deveriam. Rupi Kaur escreve sobre abuso sexual, medo, angústias, empoderamento e amor verdadeiro através de uma escrita poética e cheia de beleza.


Reprodução: Biblioteca Pessoal
O livro é dividido em quatro partes: a dor, o amor, a ruptura e a cura. Nos quatro segmentos há a presença constante de diversos sentimentos, tanto positivos como também negativos. Embora sejam distintos é perceptível uma conexão entre todos, uma ligação mais profunda e clara, dando assim a impressão de que tudo está relacionado. Mostra que os sentimentos são o resultado de ações e que basta um passo em falso para cairmos no abismo profundo da dor e da solidão, mas contrapondo a isso também diz que o caminho certo nos leva ao auto conhecimento e ao amor verdadeiro, seja consigo mesma ou com outra pessoa.

Com uma profundidade única da autora, marca que consigo usá-la para distingui-la dos demais poetas, os textos envolvem e machucam. As divisões podem ser lidas na ordem que se desejar, escolhendo assim primeiramente aquelas que mais necessita ter contato no momento, porém mesmo que a ordem não seja obrigatória é interessante que, ao menos uma vez, seja seguida. Pois assim o leitor compreenderá e absorverá os estágios e as progressões dos sentimentos expostos, um caminho percorrido pela dor, mas que ao final tem um resultado embasado na cura. Um caminho que todos nós somos obrigados a seguir até encontrar o ápice em nossas vidas.


Reprodução: Biblioteca Pessoal
A autora não irá apenas abrir os seus olhos, mas também fará com que o leitor sinta-se enjoado, pesado e com o estômago revirado, tendo assim inúmeros poemas que te darão um tapa na cara e te mostrarão a verdadeira dor por trás daquelas palavras. Não poupa palavras e nem a verdade, expressando tudo de maneira simples, mas dura. O sofrimento, a sobrevivência e a feminilidade em seu aspecto mais real e sufocante.

A maioria dos poemas são acompanhados por desenhos, também feitos pela própria autora, que completam cada sentimento e mensagem que lhe foi passado. Os versos e estrofes são livres, não seguindo uma linha  e rima padronizados. Há uma liberdade na escrita, um jeito único de contar a história de cada mulher, de cada leitora. Rupi, além de escrever de uma forma poética e tocante, traz uma nova visão para a poesia, utilizando-se desse gênero através de uma habilidade única. Chega a ser quase impossível ler a sua antologia e não se sentir próxima da autora de alguma maneira ou até mesmo agradecida pelas palavras divididas e compartilhadas que, involuntariamente, muitas de nós precisam ouvir/ler. Rupi não é apenas uma autora ou um eu-lírico, é uma amiga, uma conhecida, uma íntima.


Reprodução: Biblioteca Pessoal
Devo dizer que eu já pressentia que amaria o livro no momento que li a dedicatória e já queria marcá-la imediatamente. Acredito que nunca gastei tanto post-it (já que não tenho o costumo de usá-los) como dessa vez, foram 3 bloquinhos laranjas para conseguir marcar todos os poemas que adorei. E olha que só marquei os favoritos, ou seja, o livro inteiro. Por mais que eu quisesse ter mais contato com poesias, assim como venho dizendo nas resenhas do 12 Meses de Poe desse ano, nunca imaginei que esse gênero literário entraria para os meus favoritos e me tornaria uma leitura assídua dessas obras. No momento estou adquirindo e desejando todos os livros que tenham a mesma "pegada" de escrita da Rupi e estou adorando esse novo contato. Já estou ansiosa para ter em mãos O Que o Sol Faz Com as Flores, também da autora, que será publicado esse ano pela mesma editora deste.

É difícil explicar o quanto Outros Jeitos de Usar a Boca me tocou e como me ganhou quase que instantaneamente. Li o livro em dois dias e ainda hoje me vejo pegando-o para reler algumas marcações. São poemas que adentram em nosso interior e nos mudam. Poemas que mechem com nossos sentimentos e reviram nossas lembranças/memórias. Uma poesia que nos amadurece e nos faz enfrentar até os piores pesadelos. Uma obra-prima que destroça e ao mesmo tempo junta os pedaços.

Eu enfatizei bastante durante a resenha o quanto esse livro é impactante e necessário para o público feminino, porém isso não faz com que a obra se restrinja a esse gênero, muito pelo contrário, engloba a todos que se dispuserem a apreciar a leitura. Sendo assim, a antologia se torna uma indicação aberta para o público em geral e independente do seu gosto literário ou gênero preferido. Os poemas são para todos e eu recomendo tanto para quem já gosta de poesia como para quem não tem costume de lê-las.

Por ser um livro composto por poemas, a leitura se torna fluida e rápida, fazendo com que o leitor queira mais a cada poesia degustada. A escrita é encantadora, inspiradora e adorável. Você irá sorrir, se emocionar, se identificar e talvez até mesmo chorar enquanto lê os poemas da Rupi e isso é o mais especial dessa experiência: se conectar tanto com o eu-lírico e suas palavras ao ponto de se sentir um só.


Me acompanhe nas redes sociais:

CONVERSATION

6 comentários via Blogger
comentários via Facebook

6 comentários:

  1. Que incrível! Parece ser muito bom. Vou adicionar a listinha.
    https://livroscafejujubas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Este não é um tipo de leitura que me agrada muito. Não sou muito focada nesses assuntos sobre empoderamento entre outras coisas. Mas me chamou muito a atenção o título e quem comprar por ele vai se surpreender bastante pelas coisas que você falou!

    Fazia tempo que não passava por aqui ne? Mas agora voltarei a ativa!
    Ta rolando um sorteio no meu blog, se quiser participar será muito bem vinda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que pena Flavi. Mas quem sabe um dia, né? Mesmo que não seja muito ligada em empoderamento, o livro traz reflexões importantes para todas as pessoas, até sobre outros assuntos também. Quem sabe esse não seja o ponto inicial para te fazer pensar sobre a importância desse assunto? Vale a pena dar uma oportunidade!

      Excluir
  3. Esse livro é sensacional. A gente ler, reler e mesmo assim fica aquele sentimento.
    E o mais legal é que os poemas são curtinhos, mas que trazem uma enorme força. Foi uma das melhores leituras que fiz ano passado.
    Beijos

    https://recolhendopalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é incrível mesmo! ♥ Dá até vontade de relê-lo a todo momento, hahaha. Uma leitura rápida, mas que traz diversas sensações e pensamentos, ao mesmo tempo que traz força também traz um soco em nosso estômago, nos faz abrir os olhos para as outras mulheres e para nós mesmas. Sempre fico sem palavras quando falo sobre ele.

      Excluir

Sponsor