14 de dezembro de 2017

"Star Wars: Os Últimos Jedi": emocionante e surpreendente

Reprodução: Google
"Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker em uma ilha isolada, a jovem Rey busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente, o Primeiro Império de Kylo Ren se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde."
Assista ao trailer
Olá leitores!
O grande dia chegou: Star Wars - Os Últimos Jedi finalmente está entre nós! E para aqueles que, assim como eu, estavam com o filme na lista de mais aguardados de 2018 agora podem respirar calmamente ou apenas surtar de vez, pois a hora de conferi-lo chegou. Afinal, o que são as festanças do Natal comparado com a estréia de Star Wars nesse mês de dezembro?

Falando brevemente do elenco, o qual já conhecemos muito bem, vale ressaltar que dessa vez o Luke, interpretado por Mark Hamill, terá um tempo maior em cena, sendo até mesmo um grande destaque do longa. Continuamos com a saga de acompanhar a nossa querida Rey para tentar descobrir quem são os seus pais e como domar essa Força que despertou com tanta intensidade dentro dela, e nesse quesito é importante ressaltar que Daisy Ridley continua cativante, trazendo também para a personagem uma nova independência de escolhas e mostrando toda o seu girl power que está cada vez mais forte. Carrie Fisher volta como Leia e emociona os fãs toda vez que aparece em cena, principalmente em uma específica onde acontece um ataque a nave dos Rebeldes. Dentre os demais, John Boyega (Finn), Adam Driver (Kylo Ren), Oscar Isaac (Poe Dameron) e Kelly Marie Tran (Rose) ganham um destaque no enredo e aparecem com frequência durante o filme, contracenando ótimas cenas e trazendo algumas até mesmo épicas.

É necessário e importante alertar que esse post NÃO contém spoilers! 


Reprodução: Google
Particularmente, eu gostei muito do resultado do filme. Tenho algumas pequenas ressalvas, que são expostas mais para frente no post, mas em nenhum momento esses pontos estragaram a minha experiência como fã. Eu estava muito animada e consegui me envolver bastante com a história e com a carga de emoção transmitida pelos personagens. Aliás, acredito que os sentimentos e emoções estão mais explorados profundamente nesse, mas não sei explicar bem o porquê. Além, é claro, de uma carga enorme de nostalgia e saudade.

Para exemplificar melhor o meu contentamento, separei 4 pontos que me deixaram bastante animada enquanto assistia e que me fizeram sair do cinema em total êxtase. São eles:

1. O desenvolvimento de Luke e a sua cena ao final do filme:
Luke tem um grande espaço e traz imensa felicidade para o público que, em grande parte, ficou meio "revoltado" com a sua minúscula participação no episódio anterior. Descobrimos o que ele está fazendo na tal ilha e a verdadeira história por trás de seu isolamento. Também temos uma visão mais ampla do lugar e das criaturas que ali vivem, tendo até mesmo um vislumbre de como é o dia-a-dia do nosso querido Jedi. Acredito que esse foco foi necessário e acolhedor, pois precisávamos de um contato maior com o personagem nessa nova trilogia e conseguimos tê-lo de volta.
Quanto ao final do filme, em uma cena específica que envolve o Luke, sem dar maiores detalhes ou estragar a experiência de vocês, apenas quero comentar que a tal cena é incrível e de arrepiar. Aqueceu o meu coração ao mesmo tempo que o destruiu. Porém fez com que eu me sentisse reconfortada e com um carinho ainda maior pelo personagem.

2. A entrada de Rose Tico, personagem nova:
Rose é inteligente, esperta e valiosa. Mas parece que ainda não percebeu isso, pois ao perder a irmã em um ataque contra as naves inimigas ela se encontra completamente desolada e deprimida, sentindo que algo lhe foi tirado e nunca será recolocado. Assim que conhecemos a personagem, no mesmo momento em que Finn a conhece, já temos um deslumbre do quanto é determinada e dona de sua inteligência. A amizade que os dois nutrem ao longo da história é bonita e intensa. E a mensagem que Rose passa sobre liberdade também é belíssima.
Espero que ela tenha mais espaço no próximo filme e que continuemos acompanhando-a mais de perto.

3. O verdadeiro significado da Força:
Teremos a Força em seu estado mais puro e concreto. Aprenderemos "na pele" que a Força não é uma personificação e muito menos uma pessoa, mas que a Força é aquilo que está dentro de você o qual lhe impulsiona. A Força não faz de você um Jedi, mas apenas lhe ensina a seguir o caminho.
Essa mensagem do que é o real significado da Força e como reage dentro de si foi um ponto forte para mim. Por mais que eu adore a franquia e já tenha feito algumas maratonas com o meu namorado, ainda tenho muitas dúvidas sobre os termos, filosofias e até mesmo a política, então ter esse esclarecimento mais preciso sobre a Força me abriu os olhos e também fez com que meu coração se sentisse acolhido. É algo que a própria Rey tem que prestar atenção e entender, assim como nós também.

4. A cena que fecha o filme (também sem spoilers):
O que dizer da cena final sem dar detalhes ou falá-la literalmente? Apenas digo que com essa cena o título do filme faz total sentido e mostra seu real significado. Mas infelizmente quando esta chega, sabemos que o filme também se encerra, e aí apenas o que resta é vontade de assisti-lo novamente.

Reprodução: Google
Como disse acima, alguns pontos não tão positivos devem ser ressaltados, porém não chegaram a interferir em minha reação e emoção perante ao filme. Apenas citarei por questão de curiosidade. Então, vamos lá:

- A pequena cena da Capitã Phasma:
Algo que me deixou triste no filme foi o pouco tempo que a Capitã Phasma teve em cena. Não sei o porque, mas ao assistir aos trailers imaginei que ela teria um espaço maior nesse episódio, quem sabe uma batalha épica com o Finn (como foi sutilmente apresentado em um trailer). Aparentemente a Capitã teve um destaque maior do que no filme anterior, porém eu queria muito mais, até porque ela é uma das minhas personagens preferidas mesmo sem proferir quase nenhuma palavra, então senti falta de sua presença. Embora o espaço tenha sido pequeno, achei que a cena em que ela fica como centro é ótima e gratificante. Só deixou um gostinho de quero mais em mim.

- O excesso de humor:
Como um habitual filme da Disney, Os Últimos Jedi não poderia escapar das piadas em grande excesso que inundam, por exemplo, os filmes da Marvel. Eu gosto do humor contido nos filmes da Disney, inclusive nos de super heróis, mas acho que deveria ser dosado com mais cuidado e moderação.
Por mais que eu tenha rido inúmeras vezes com o Luke, as caras confusas do Finn e outros alívios cômicos, às vezes dá a impressão de que algumas piadas são forçadas e feitas para agradar o público "família". Em algumas cenas eu senti falta de mais seriedade e foco, por mais que o clima central da história fosse em si pesado e emocional.

- A quantidade de personagens femininas:
E esse nem se encaixa em um ponto negativo, apenas é algo que eu gostaria de comentar. Star Wars é uma franquia que desde o começo traz personagens femininas como destaque, por exemplo a Leia e a Padmé, mas que ao mesmo tempo não explorava em maior quantidade outras personagens. Nessa nova trilogia temos um espaço maior para as mulheres e o ingresso da Rey como grande destaque e personagem principal. 
Acredito que não devo me estender aqui em como a representatividade dentro de Star Wars é importante para as fãs e o quanto isso molda cada criança, mas acredito que seja interessante dizer que nessa nova franquia as meninas têm mais personagens em que se inspirar e um leque "maior" para escolher aquela com a qual mais se identifica, incluindo até mesmo uma stormtrooper. No Episódio VIII temos uma nova personagem, a Rose, que também agrega para esse papel de representatividade e que traz uma nova força para as garotas. 
Apenas gostaria de dizer que eu quero continuar vendo isso em Star Wars e em maior número nos próximos episódios. Não quero que todos os personagens masculinos sejam substituídos por mulheres. Longe disso. Apenas quero que haja um balanceamento e tenha representativa para os dois lados do grupo. Apenas quero que continuem crescendo, tanto como filme como também na parte de elenco.
Não consigo começar a falar de Star Wars e não me empolgar, ainda mais sobre um filme que eu esperei tanto ao decorrer desse ano. Ao assistir eu me emocionei, chorei e sorri. Matei a saudade que estava dos personagens, mas ao final acabei sentindo ainda mais. Não sei opinar sobre as cenas da Carrie Fisher, que me encheram de agonia e saudade. Mas sei concordar quando dizem sobre a importância de Leia para esse universo.

Não sei o que esperar do próximo filme, mas torço para que chegue mais rápido do que esse, que foi uma eternidade para lançar. E também torço para que venham filmes ainda melhores e que nos agradem, pois não há como se cansar quando a produção é bem feita. Espero que vocês tenham gostado da minha opinião e que tenham uma ótima experiência nos cinemas. Aproveitem para me contar nos comentários como está a ansiedade de vocês e, caso já tenham assistido, o que acharam dessa continuação. Vou adorar conversar mais sobre esse assunto que tanto me encanta e me enche de entusiasmo.


Que a Força esteja com vocês.

14 comentários:

  1. OMG!! ainda to sofrndo porque nao deu pra ir hoje e provavelmente só segunda, mas gostei da forma como vc mostrou sem spoiler, me deu mais ansiedade ainda
    Acho que vou me emocionar também quando vir o filme <3
    quando eu voltar do cinema a gente conversa no whatsup ok?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Está bem, estou esperando pela sua mensagem por lá! ♥

      Excluir
  2. Só o fato de eu ler que essa resenha não tinha spoilers me fez ler este post com calma e ao termina-la de lê-la fiquei com ainda mais vontade de ir ao cinema ver o filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas, e aí, já "matou" a vontade de assistir ao filme? Espero que sim e que tenha adorado. ♥

      Excluir
  3. Eu não sei bem o que comentar. Apesar dos comentários positivos e toda a febre com Star Wars, eu não tenho o menor interesse de assistir. Acho que é por conta da encheção de saco dos meus conhecidos. De toda forma, é bom quando um filme alcança nossas expectativas :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo, Mari! Eu convivo com a mesma coisa, mas em relação a banda Legião Urbana e o autor Paulo Coelho. Ouvi tanto que eram as melhores coisas do mundo, que hoje em dia não consigo ouvir uma música da banda e nem ouvir o nome do autor que já me causam irritação.

      Excluir
  4. Nem sei porque eu li esse post, só me deu ainda mais vontade de assistir o filme! Eu gosto muito da franquia e gostei muuuuito do episódio VII, mas também não é algo que eu ache noooooooooooossa surpreendente. E tá todo mundo falando mega bem de Os Últimos Jedi, gente se emocionante e ahhhhhhhh aquele trailer!!!! Eu to fugindo de spoilers então fiquei bem feliz que sua postagem é mais sobre suas impressões sobre o filme hiuahuia, mas fiquei com mais vontade ainda de ver! Vou tentar resolver isso essa semana. Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha, poxa, isso é algo bom ou ruim? Mas, então, espero que você já tenha assistido e que tenha adorado. Eu gostei bastante do episódio VII, ainda mais por ter sido uma grande motivação para conhecer a saga.
      E obrigada! :)

      Excluir
  5. Estou há séculos pra terminar a franquia, já assisti metade dos filmes, mas a enrolação tá grande... me ajuda, senhor KKKK Tô doido pra chegar nos filmes novos, me parecem ser muito demais. Os antigos por enquanto to achando todos bem ok, acho Star Wars uma coisa bem superestimada, apesar de ser um entretenimento de qualidade.

    xoxo http://www.sextadimensao.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha, termina logo! Por mais que a segunda trilogia não seja lá muito boa, para mim os antigos são ótimos e os novos estão superando as expectativas.

      Excluir
  6. Olá!
    Assisti Star Wars ontem era passando Lucasfilms e meu coração entrou em descompasso e foi o filme todo assim,eu amei o filme inteiro e adorei por ter aquela comédia não achei excesso acho que por ser uma nova fase eu amei.
    Falar de Star Wars me tira dos eixos e lembrar dos antigos filmes me deixa hiper feliz,não tenho o que falar desse filme foi incrível.
    Claro que tem vários pontos de vista,vou assistir de novo para ver se acho algo nele.
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thalia!
      Admito que na maioria das vezes quando assisto pela primeira vez um filme que eu estava muito ansiosa acabo não encontrando nenhum defeito, só depois na hora de rever que vejo vários pontos que me incomodam. Espero que isso não aconteça com esse filme, pois eu gostei bastante de tudo.

      Excluir
  7. Ainda não vi o filme ainda. Eu sou fã recente da série, só assisti todoa os filmes pra ver o 7, entao nao fiquei ram hypada. Mas curti a empolgação da galera e acho que vou curtir. Vi muita gente reclamando da falta de personagens femininas e até que a Rey podia ter sido mais forte. Mas ate ai só vendo pra saber. Ótimo post!

    Bite!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não acredito que tenha faltado personagens femininas, mas acho que sempre é necessário ingressar outras cada vez mais. Até porque a franquia, a cada filme que passa, está abrindo mais espaço para as mulheres, e é legal perceber que nunca são fracas ou submissas, mas sempre trazem uma mensagem de força e liberdade. Eu estava num hype muito grande e não posso dizer que sai decepcionada do cinema. Eu gostei muito do filme, apesar de alguns detalhes terem me incomodado. No geral foi uma experiência maravilhosa e estou muito ansiosa para rever o filme.

      Excluir

 
Copyright 2017 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
por Lory Design