5 de setembro de 2017

#Clarice-se: O Ovo e a Galinha (AGOSTO)

Reprodução: Google


O Ovo e a Galinha
Autora: Clarice Lispector
Minha classificação: ★★★★ (4/5)
O conto
O Ovo e a Galinha não é uma história fácil de ser contada e/ou explicada, muito menos de ser resumida em uma resenha, já que tantos pontos são explorados e tantas vertentes são interligadas. Provavelmente um dos contos mais difíceis da Clarice de ser interpretado e entendido. Uma leitura que deve ser feita com a mente aberta e com a possibilidade de inúmeras interpretações, sem se ater ao que é certo ou errado, real ou imaginário. Apenas leia sem se prender a padrões e deixe a sua mente divagar sobre o significado do ovo e da galinha.

O conto é narrado em 1º pessoa. Enquanto faz o café da manhã, a narradora-personagem expressa seus devaneios sobre a pressão em cima daqueles que tem o dever de cuidar do ovo, uma missão dada para poucos, e também sobre como é ser uma galinha, um animal que é cuidado apenas para o seu real objetivo: chocar o ovo, viver em razão do ovo.
"Há os que se voluntariam para o amor, pensando que o amor enriquecerá a vida pessoal. É o contrário: amor é finalmente a pobreza. Amor é não ter. Inclusive amor é a desilusão do que se pensava que era amor. E não é prêmio, por isso não envaidece, amor não é prêmio, é uma condição concedida exclusivamente para aqueles que, sem ele, corromperiam o ovo com a dor pessoal."
Minha opinião
Por ser um conto confuso e até mesmo um pouco longo, a leitura pode se tornar cansativa e chata. Não culpo quem teve essa impressão durante a leitura e aqueles que ao final só queriam deixar esse conto de lado, sem interesse de um contato futuro. Eu já fui com esse pensamento na cabeça, pois já havia ouvido alguns rumores sobre a dificuldade e confusão que esse texto traz ao leitor. Acredito que seja, talvez, por isso que eu tenha lido com a mente aberta e tenha acabado divagando sobre inúmeros assuntos e circunstâncias da história. Talvez essa seja a melhor alternativa: ler O Ovo e a Galinha sem nenhuma pretensão de entender algo magnífico ou de extrair um grande ensinamento, apenas ler.

Admito que gostei da leitura e que tive uma boa experiência com o conto, apesar de também ter ficado confusa no começo e em várias outras partes do enredo. Como eu tinha lido Uma Galinha alguns meses antes, acredito que acabei por relacionar as duas narrativas e dar um significado parecido para cada uma. E foi exatamente por essa relação que acabei vendo nas duas galinhas uma parte de nós mulheres, aquelas que nascem com o objetivo de "dar a luz" a uma criança e viver a vida em prol dela, cuidando-a e ensinando-a, apenas vivendo em função dela, assim como a galinha faz com o ovo. Seria uma ideia muito surreal ou faria todo o sentido pensar dessa maneira?

Bom, tratando-se de Clarice fica complicado saber se as interpretações fazem algum sentido ou se são apenas ideias da nossa cabeça, mas, acredito que toda interpretação é válida, independente de por qual lado você foi. Ultimamente eu tenho feito muitas pesquisas sobre a condição da mulher durante os séculos, então, meio que isso está enraizado na minha mente, influenciando cada leitura que faço. Não acho isso um ponto negativo, pelo contrário, acredito que essas pesquisas só enriquecem a minha visão dentro e fora da literatura. E é por isso que sempre vejo um traço da condição da mulher nos escritos da Clarice, sendo ou não esse o objetivo da escritora.

Não recomendo esse conto para quem está começando a ler Clarice. Na verdade, nem sei se há um bom momento para se aventurar nele, então, leia quando você se sentir a vontade e disposta, principalmente com o pensamento de que você pode ou não abandonar a leitura pela metade, porém, leia com calma e sem pressa. Leia para conhecer um pouco mais da Clarice. Leia para colocar a sua mente um pouco mais na ativa e se force a encontrar um meio dentro dessa narrativa, nem que seja apenas uma visão sobre um ovo e uma galinha. Leia para se sentir confusa, porém, não se sinta burra (isso jamais!). Leia para sair da sua zona de conforto. Leia apenas para ler.

Esse conto pode ser encontrado no livro Clarice Lispector - Todos os Contos, da editora Rocco, e na coletânea A Legião Estrangeira, também da editora Rocco. Espero vocês no nosso grupo de debate, não esqueçam de participar conosco e dividir opiniões sobre os textos dessa autora que tanto admiramos. Vamos Clariçar!
Participe do grupo!

6 comentários:

  1. Oi esse é um dos contos do qual não conhecia da autora e fiquei bem surpresa em encontrá-lo por aqui em seu blog, feliz vamos dizer, desejo muito lê-lo pois me mostraste como pode ser interessante e importante a leitura para mim do mesmo.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que leia e desfrute de cada momento da leitura. ♥

      Excluir
  2. Olá! Eu tenho esse livro e sou fã da autora.
    Já li e resenhei alguns contos no blog.
    Realmente adorei a indicação.
    ótimo post, bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste desse conto também! Por mais que seja confuso, vale a pena dar uma chance. Vou ir conferir as suas resenhas, obrigada pela visita! :D

      Excluir
  3. Oie
    Tenho esse livro e Clarice é maravilhosa demais, né? <3
    Sua resenha ficou ótima e a indicação é super válida!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro é maravilhoso, não é? Tanto a edição como também os contos.
      Obrigada, viu. ♥

      Excluir

 
Copyright 2017 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
por Lory Design