4 de agosto de 2017

#Clarice-se: O Jantar (JULHO)

Reprodução: Google



Conto O Jantar
Autora: Clarice Lispector
Minha classificação: ★★★ (3/5)
O conto
O narrador-personagem está jantando em um restaurante quando percebe a entrada de um homem velho no local e que se dirige a uma mesa particular para comer na companhia de uma mulher. Logo que o narrador tem esse contato através do olhar, os seus pensamentos divagam em devaneios sobre o homem e o que estará lhe passando pela cabeça. Sem conseguir comer ele continua a sua observação e imagina o que há por trás daquela posição séria, porém, ao mesmo tempo triste do velho.

Sendo um conto curto e rápido de se ler, e até mesmo por não ter muitos detalhes que podemos esmiuçar, acaba que não posso me estender no enredo da história. O conto é narrado em primeira pessoa, sendo assim mais fácil de ter um contato próximo com o narrador. Ao longo da leitura o leitor consegue sentir todas as emoções do personagem e entrar fundo em sua cabeça. Você se sente na pele do narrador e se sente o próprio observador do velho, como se realmente estivesse em um restaurante observando um desconhecido, chega a ser desconfortável.


Minha opinião
Ainda estou bem dividida com esse conto e sem saber o que pensar: será que eu gostei ou achei meio "sem sal"? Como eu poderia achar um conto da Clarice um texto normal e até mesmo "sem sal"? Acho que pior do que não ter gostado de um texto dessa autora é admitir para mim mesma que não tem nenhum significado a mais por trás daquelas palavras. 

Na verdade, eu duvido que em O Jantar não tenha algo a mais, algo que poderia explicar cada ação do narrador-personagem e que poderia trazer reflexões grandiosas entre os leitores. Infelizmente, e para a minha frustração, a minha experiência de leitura não trouxe nenhuma reflexão e nada mais do que uma simples leitura sobre um homem que observa um desconhecido. Eu deveria me decepcionar comigo mesma ou aceitar que às vezes uma história é apenas uma história?

No geral, eu posso dizer que a leitura foi boa. Simples, porém, boa. Por mais que eu não tenha achado esse conto o melhor que li da Clarice, ou até mesmo classificado entre os melhores, a leitura valeu pelo conhecimento, agregou em conhecer mais um conteúdo da Clarice e em saber mais sobre seus textos. Então, a leitura acabou sendo gratificante nesse sentido, para conhecer uma história dessa autora que eu ainda não havia conhecimento.

Sinceramente, eu não indico para lerem esse conto com grandes expectativas ou esperando uma história mais profunda, cheia de reviravoltas e significados. Pelo menos na minha experiência de leitura eu não encontrei nenhum desses temas, o que fez com que a história fosse "normal" demais. Porém, sendo um escrito da Clarice Lispector, assim como os outros que li, vale muito a pena de ser lido e apreciado, nem que seja apenas para conhecer e saber do que se trata. Afinal, a sua visão poderá trazer muitas outras perspectivas que a minha não trouxe.

Você poderá encontrar O Jantar no livro Todos os Contos - Clarice Lispector, da Rocco, e também no livro Laços de Família, da mesma editora. Se você ainda não participa do projeto conosco, basta entrar no nosso grupo e se juntar as nossas leituras e conversas. Garanto que a sua presença será muito bem vinda! Aliás, te espero por lá! 
Participe do grupo!

Nenhum comentário

Postar um comentário