30 de junho de 2017

#Clarice-se: A Menor Mulher do Mundo (JUNHO)


Reprodução: Google


Conto A Menor Mulher do Mundo
Autora: Clarice Lispector
Minha classificação:  (3/5)
O conto
O explorador francês Marcel Pretre decidi se aventurar nas profundezas da África Equatorial em busca de novas pessoas e novas descobertas. Indo mais fundo no Congo Central, ele encontra uma sociedade composta por pigmeus extremamente pequenos, havendo entre o grupo a menor mulher que existe no mundo, apelidando-a de Pequena Flor.

Esses pigmeus vivem no alto de árvores grandes, onde correm menos risco de serem pegos pelos animais da floresta e consequentemente virarem a refeição destes animais. Marcel irá descrever a sua experiência e convivência com a Pequena Flor que, inclusive, está grávida e desfruta da liberdade de ainda não ter sido pega pelos animais lá de baixo.

Ao voltar desse lugar para a sua casa, o explorador publica em um jornal sobre a sua descoberta e, principalmente, sobre a menor mulher que há no mundo. As reações dos leitores são variadas e em cada parágrafo do conto somos apresentados à elas, sabendo assim diversas opiniões, variando de espanto ao que é diferente à necessidade de escravidão de um ser que aparente ser inferior. 

O conto é narrado em terceira pessoa, expondo a visão de personagens diferentes entre si, tanto no quesito social como também na convivência em família, e a relação amigável entre o explorador e a Pequena Flor.

Minha opinião
Dentre todos os contos que lemos até agora em conjunto no projeto, esse é o primeiro que eu não consigo associar há alguma simbologia ou significado maior que esteja escondido nas entrelinhas do texto. Para mim, a Clarice só quis falar sobre uma mulher que era a menor do mundo e como a sociedade reagiu a esse fato, muitas vezes vendo como algo totalmente estranho ou até mesmo querendo tratá-la como uma escrava. Não consegui absorver nada mais complexo desse conto e admito que isso me deixou bastante frustrada comigo mesma. 

Mas, afinal, por que não pode ser apenas um texto que quer expressar somente aquilo que está escrito, não é? Por que é necessário ter um significado por trás ou uma simbologia nas entrelinhas? Acredito que fico com isso encravado na minha cabeça por ser contos escritos pela Clarice e, claro, pela característica marcante da autora que engloba justamente a epifania. Não irei ficar me estendendo nesse aspecto e me martirizando por causa disso, mas, caso algum de vocês tenham tido uma visão diferente ou até mesmo mais complexa desse conto, por favor, compartilhem comigo. Eu preciso saber a opinião de mais pessoas sobre essa história.

Embora eu tenha tido essas sensações, no geral a leitura foi bastante agradável para mim e satisfatória. Dá para perceber muito da Clarice na história e conhecer uma nova personagem feminina que luta de alguma forma para sobreviver no mundo em que vive. A leitura fluiu rápido e é de fácil entendimento, até para aqueles que nunca se aventuraram antes na escrita da autora. Deixo aqui o conto como recomendação, pois é uma ótima história para saber um pouco mais sobre a mente das outras pessoas e a visão perante o diferente.

A Menor Mulher do Mundo pode ser encontrado no livro Todos os Contos - Clarice Lispector, da Editora Rocco. Convido todos vocês a participarem conosco do Projeto Clarice-se e se aventurarem nos escritos dessa escritora brasileira que tanto admiramos. Espero vocês por lá!
Participe do grupo!

22 comentários:

  1. Adoro as ver essas diferenças de opinioes. Vc disse nao ter encontrado nada mais profundo, mas encontrou sim, nessa parte: "conhecer uma nova personagem feminina que luta de alguma forma para sobreviver no mundo em que vive."
    E a partir dai, toda a distorçao de mundos, a hipocrisia do ser humano em se apiedar e deixar por isso mesmo. Olhar o outro como objeto.
    Achei curioso vc dizer que o conto faz parte do livro todos os contos, ele pertence ao laços de familia tb, não?
    Bjo grande

    conhecer uma nova personagem feminina que luta de alguma forma para sobreviver no mundo em que vive.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Eu não tinha parado para pensar que vi um pouco além nessa parte. Obrigada pelo toque ♥
      Eu citei apenas o livro "Todos os Contos", pois é a versão que tenho em casa e que contém esse conto, não sabia que em "Laços de Família" também havia ele. Bom saber! xD

      Excluir
  2. Não sabia desse projeto!!! Vou participar e é agora, adorei os pontos que você levantou sobre o conto, ainda não li esse, mas vou <3

    Livros que Li
    Beijos!


    ResponderExcluir
  3. eu nunca li esse conto da clarice. quero muito esse livro e fazer um projeto assim <3 coloquei na cabeça que prefiro os romances em vez dos contos dela, então esse livro vai ser essa "quebração" na minha cabeça!
    :***

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse livro, além de lindo, é maravilhoso! Uma edição que vale muito a pena ter na estante. Vem participar desse projeto com a gente e quebrar essa impressão que você tem dos contos da autora. :D

      Excluir
  4. Que projeto maravilhoso é esse?
    Eu ainda não consegui comprar o livro e achei essa capa linda.
    Agora fiquei com vontade de ler tbm <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vem participar com a gente, Clayci! ♥
      Esse livro é todo lindo, é capa dura e tem a parte de dentro na cor rosa. Vale muito a pena adquiri-lo.

      Excluir
  5. Eu nunca li nada da Clarice, mas parece ~aéreo~ demais para mim, hiuahua. Gostei do projeto e até que gostei da proposta do conto, inclusive acho que contos são uma ótima maneira de entrar em contato com a autora

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também imaginava isso antes de ter o meu primeiro contato com a autora através do romance A Hora da Estrela, mas, percebi que isso era só impressão minha. Na verdade, eu tinha aquele medo de ler um clássico da literatura nacional e não gostar, mas, pelo contrário, ela se transformou em uma das minhas autoras preferidas. Se você por acaso sentir curiosidade, pode participar da nossa leitura em algum mês. Será muito bem vinda! :D

      Excluir
  6. Oi tudo bem?
    Adorei a premissa e também sua opinião gosto de personagens fortes como você citou ali "Conhecer uma nova personagem feminina que luta de alguma forma para sobreviver no mundo em que vive." conheço a autora mas ainda não li nada dela mas pretendo já também que meu personagem favorito da vida ama ela hahaha.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, fiquei curiosa, quem é o seu personagem preferido?
      Em todos os contos e romance que li, até agora, da autora ela sempre desenvolve muito bem as suas personagens femininas, ainda com uma pitada de crítica a sociedade e como nós mulheres somos enxergadas pela mesma.

      Excluir
  7. Esse conto me parece bem interessante, ver as reações humanas em relação ao que é diferente, fiquei curiosa por mais detalhes da história.

    Bites!
    Tary Belmont

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O interesse desse conto é justamente isso: as diversas reações que o mundo tem quando se depara com o diferente. Fica como indicação de leitura.

      Excluir
  8. Nunca li nada da Clarice, o que é uma pena, tenho a sensação que devo conhecer mais desse ícone. O conto parece um tanto diferente, isso me deixou bem curioso. O jeito que as pessoas lidam com o diferente sempre me chama a atenção, até porque observamos isso muito, e ver isso através de uma história elaborada deve ser ótimo. Vou dar uma pesquisada e espero ler alguma hora!
    http://www.sextadimensao.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ainda mais interessante é ter em mente que esse conto foi escrito há anos, mas, que mesmo assim a história aparenta ser muito recente. Acho que esse é um detalhe frequente nos escritos da autora.
      Espero que você goste da leitura!

      Excluir
  9. Oii, tudo bem? Fiquei bem curiosa para ler o livro. A história é bem diferente de tudo que já li e por ser da Clarice já ganhou pontos comigo. (rsrs) Parabéns pela resenha, ela me deixou bem empolgada com o conto.

    Tchauzinho e até logo

    http://www.meioassimetrica.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, estou bem e você? Enfim, espero que sim.
      Esse conto traz muitas visões, o que é um ponto extremamente positivo. Acredito que como você já gosta da autora, também irá adorar essa história escrita por ela. E obrigada pelo elogio! Depois me diz o que achou do conto. ♥

      Excluir
  10. Não conhecia esse conto da Clarice, mas achei que deve ser uma ótima leitura, pelo que você colocou no post. E nem sempre precisa ter um grande significado oculto mesmo. Né?
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, mas, como é um conto escrito pela Clarice acaba que é inevitável não procurar por um significado a mais por trás das palavras, né? Hahaha, acontece.

      Excluir
  11. Oi! Achei o Projeto super criativo. Realmente precisamos valorizar mais a literatura nacional, especialmente autores tão clássicos como Clarice Lispector.
    Eu confesso que larguei quase na metade um dos livros dela, mas quero retomar a leitura. Também considero o que ela escreve como sendo de fácil compreensão, parece ser atemporal.
    Fiquei surpreso por vc não ter encontrado significado nas entrelinhas desse conto, pois só na resenha a gente já percebe vários pontos a serem analisados nas questões sociais. Como o ser humano se "relaciona" com o outro.
    Espero voltar mais vezes.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Douglas!
      Acabou que eu descrevi vários significados encontrados por mim nesse conto, né? Só não havia percebido antes durante a leitura. Um pouco lerda, talvez? Hahaha. Espero que você retorne ao livro da Clarice e tenha uma ótima experiência de leitura, pois não podemos deixar que histórias tão essenciais se percam dentro da literatura brasileira.

      Excluir

 
Copyright 2017 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
por Lory Design