21 de setembro de 2016

O que aprendi com as obras do Stephen King


Reprodução: Google
Olá leitores!
Hoje, dia 21 de setembro, o nosso querido Stephen King está completando 69 anos. Ele é meu autor preferido e foi quem abriu os meus olhos para várias coisas que hoje em dia eu adoro e que se tornaram essenciais para mim. Mesmo hoje não sendo dia de post novo, decidi abrir essa exceção para o Mestre e fazer algo especial para comemorar seu aniversário, e o que é melhor do que dizer todas as coisas maravilhosas que aprendi com suas obras e que levo comigo no dia-a-dia?

Reprodução: Google
O GOSTO PELA LEITURA
Quando eu era criança meus pais não liam histórias infantis para mim e eu sequer pedia por isso, também não fui uma adolescente que gostava de ir à biblioteca da escola e gastar o tempo livre entre os livros, há uns três anos atrás eu não gostava e nem me interessava em ler. Mas, quando conheci o King isso mudou.
Antes de ler uma obra do Stephen King, eu havia lido dois livros que me despertaram uma curiosidade grande e vi neles uma maneira de fugir da realidade e passar meu tempo de forma melhor, mas eles não foram o bastante para despertar por completo essa vontade por leitura. Comecei a gostar de ler através deles, mas não era algo que fazia sempre e que desejava, era uma vontade normal, além do que eu demorava meses para finalizar uma leitura de 300 páginas ou menos. Minha visão mudou por completo quando peguei um livro emprestado com meu tio, o livro Desespero do autor Stephen King.
Quando terminei de ler Desespero, a única coisa que passava pela minha cabeça era: eu preciso ler mais obras desse autor. Desde então, não desgrudei mais de suas obras, se tornando assim o meu autor preferido desde a primeira obra que li dele.

A PAIXÃO PELO GÊNERO TERROR/HORROR
Sempre fui uma pessoa muito medrosa. Assisti ao meu primeiro filme de terror com 9/10 anos, ao lado da minha mãe, e lembro de ter ficado apavorada. O filme era Freddy vs Jason, e aquele homem queimado e aquela máscara de hóquei não saiam da minha cabeça, foi algo assustador. O medo foi ficando maior ao assistir na escola um filme sobre espíritos, algo que marcou a minha mente até nos dias de hoje.
Para ir tentando quebrar esse medo aos poucos, decidi entrar no mundo do Stephen King, um escritor muito renomeado e denominado como "Mestre do Terror". Foi amor à primeira leitura, tanto pela escrita do autor como também pelo gênero. Creio que todo o amor que sinto por tudo relacionado a terror, devo ao King. E também acredito que ele acrescentou na minha vida tudo aquilo que faltava. Tudo que sou hoje é graças a ele.

OS HUMANOS SÃO OS MONSTROS
Quem nunca assistiu ao desenho do Scooby-Doo e levou aquela mensagem, de que todos os monstros na verdade eram pessoas, para a vida? Com o King não é diferente. Por mais que ele escreva, e muito, com foco no sobrenatural (seja monstros, espíritos, extra terrestres, e muitos outros), ele também sabe escrever com maestria sobre pessoas que tem o demônio dentro de si. Não estou falando de pessoas "possuídas" por espíritos, entidades ou até mesmo demônios. Digo aquelas pessoas que tem o mal dentro de si, que são malvadas por conta da sua própria natureza e que veem o próximo como algo abominável ou inferior.
O King também explora bastante a natureza dessas pessoas e nos mostra em cada obra desse tipo, que muitas vezes o mal está no ser humano, ou melhor, que o mal é o ser humano. O que acaba me fazendo ter mais medo do próximo, daquela pessoa que eu não conheço e não sei do que é capaz.
Em seu livro de contos, Escuridão Total Sem Estrelas (uma ótima maneira de começar a conhecer a escrita do King, para quem quer ler e não saber por onde), ele foca exatamente nisso. E você percebe o quanto uma pessoa pode ser mesquinha, fria e sem amor ao próximo.

Sei que tudo que escrevi ficou bastante simples, comparado a tudo que tenho a agradecer a ele. Mas, o intuito não foi encher aqui de palavras ou textos enormes, e sim mostrar que o Stephen King mudou a minha vida, e claro, de forma positiva. Espero que mais pessoas leiam e que se sintam motivadas a começarem a ler suas obras, a se apaixonarem pelo gênero e admirar sua histórias, assim como aconteceu comigo. Acho justo espalhar seus livros para todas as pessoas, e creio que quanto mais forem atingidas melhor será.
Então, leiam Stephen King, apreciem suas histórias e se deliciem com sua escrita. Aproveitem cada palavra, medo e detalhe que ele nos dá. E que esse, e todos os outros dias do ano, sejam dele.
“Os monstros são reais, assim como os fantasmas. Eles vivem dentro de nós e, às vezes, ganham.” Stephen King.

2 comentários:

  1. Não sou chegada em histórias de terror, me assusto muito fácil kkk
    MAs sim concordo quando deu o exemplo do scooby, as pessoas que são os verdadeiros mostros, fazem de tudo para passar por cima uma das outras.

    Legal sua história.

    Beijinhos :*
    http://www.eraoutravez.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, é incrível como os seres humanos conseguem ser piores do que os monstros sobrenaturais, que eram os únicos que deveriam nos "assustar".
      Obrigada!

      Excluir

 
Copyright 2017 - Todos os direitos reservados - Desenvolvido com
por Lory Design